Resultado Mensal (Maio/23)

0
4318

Introdução

Maio foi um mês positivo para mercados de risco no Brasil, impulsionados pelo avanço do arcabouço fiscal no congresso nacional. O arcabouço fiscal estabelece metas visando zerar o déficit primário do governo federal em 2024 e superávits a partir de 2025 através de aumento da arrecadação de impostos e limitações no crescimento dos gastos públicos. Apesar do cumprimento das metas ser bastante dependente de aumento da carga tributária de alguma forma, o arcabouço é satisfatório no sentido que ele afasta o risco de descontrole da trajetória de dívida pública no curto prazo. O principal reflexo positivo disso tem sido a queda das taxas de juros nos títulos públicos. Na curva de títulos pré-fixados, os juros caíram 65-85 pontos base (dependendo do vértice) ao longo de maio. A queda dos juros novamente trouxe alívio para as ações brasileiras que, desde o final de 2021 vêm sofrendo com a dinâmica perversa da inflação/juros. O Ibovespa subiu +3,74% no mês. Lá fora, o S&P 500 ficou praticamente estável (+0,25%), com o noticiário econômico focado na discussão estritamente política sobre o teto de endividamento do governo federal americano.

Resultado do Versa Institucional FIA (nossa principal carteira de ações)

Como é sabido pelos leitores recorrentes das nossas cartas mensais, a carteira de ações presente nos fundos da Versa é sensível aos movimentos dos juros devido à presença relevante de empresas cujos resultados dependem de crédito e renda, e também devido ao fato de várias posições nossas serem de empresas small-caps. Nesses últimos meses de aperto das condições financeiras no Brasil, isso prejudicou nossos fundos. Em maio, assim como no mês anterior, foi o contrário. Os juros caíram, ajudando nossos fundos em geral. Nosso fundo Versa Institucional FIA subiu +13,84% no mês, desempenho bastante superior ao do Ibovespa (+3,74%). As maiores contribuições ao desempenho do Institucional FIA foram as ações BR Partners, Trisul, Grupo Soma, Multilaser e Aliansce.



Resultado dos fundos Long-Biased (carteira de ações mais alavancagem)

Os fundos long-biased da casa se beneficiaram do pano de fundo positivo para nossa carteira principal de ações. Como ambos são alavancados, tiveram desempenho superior ao Institucional FIA. O Versa Long-Biased subiu +23,39% e o Versa Fit Long-Biased subiu +21,86%.


Resultado do fundo Versa Genesis (outra carteira de ações com perfil de renda recorrente + alavancagem)

O fundo Versa Genesis, que tem uma carteira alavancada de ações com perfil de renda recorrente (utilities, telecom, rodovias e shopping  centers) subiu +11,13% em maio. Os principais ganhos do fundo foram as ações de Aliansce, Sabesp, Neoenergia, Energisa e Ecorodovias. Esses ativos são ligados a operações com renda recorrente, o que os fazem parecidos com títulos de renda fixa com duration longo. Sendo assim, o desempenho positivo em maio está ligado à queda dos juros futuros.

Fazendo uma “conta de padeiro” considerando a exposição média comprada de 190% do Versa Genesis, podemos dizer que na média os ativos ali presentes subiram +11,1% / 1,9 = +5,8%. Ou seja, a carteira de ações presente no Genesis subiu em média mais que o Ibovespa. Isso, além da alavancagem do fundo, causou o desempenho positivo do fundo.

Além disso, as ações da carteira são normalmente endividadas, portanto a queda do juros corrente deve trazer dois efeitos positivos para o fundo: (i) a melhora dos resultados das empresas devido a menor despesa financeira e (ii) o menor custo de alavancagem do próprio fundo.

Resultado do fundo macro Versa Tracker

Nosso fundo macro Tracker é composto por diversas “caixinhas” de alocações inspiradas nos outros fundos da casa. Alí existe um pequeno pedaço do long/short dos fundos long-biased, um pedaço da carteira de ações do Genesis e um componente maior de alocação na curva de títulos pré-fixada. Em maio o fundo subiu +16,73%, com a maior contribuição vindo da queda de juros pré-fixados (+10,49% na cota do Tracker).


Agradecemos a confiança depositada.

Atenciosamente,

Equipe Versa

Disclaimer: As opiniões, análises e informações contidas nesse artigo não constituem recomendação de investimento, nem tampouco material de oferta para subscrição, compra ou venda de títulos ou valores mobiliários, instrumentos financeiros, cotas em fundos de investimento ou qualquer produto ou serviço de investimentos. Declarações contidas neste artigo relativas às perspectivas dos negócios, projeções de resultados operacionais e financeiros, bem como referências ao potencial de crescimento das companhias citadas, constituem meras previsões, baseadas nas expectativas do analista responsável em relação ao futuro. Essas expectativas são altamente dependentes de fatores incertos, como o comportamento do mercado, da situação econômica do Brasil, da indústria e dos mercados internacionais. Portanto, cada declaração aqui escrita está sujeita a mudanças, e não deve ser utilizada como insumo para qualquer estratégia de investimento pessoal ou institucional. A Versa Gestora de Recursos Ltda., seus sócios e colaboradores, por meio dos fundos de investimentos da casa, podem ou não estarem posicionados em títulos e valores mobiliários de emissores aqui mencionados, de forma que eventualmente influencie nas opiniões e análises aqui presentes.