Cartas | Fundo Versa

A Semana Macro (11/05) – Chegamos a um Limite nos Juros?

A semana foi novamente marcada por forte volatilidade da taxa de câmbio, com o real atingindo os R$5.85/US$ na quinta-feira. Interessante notar que tal depreciação destoou de outros mercados mundo afora....

Resultado Mensal (Abril/20): Versa +22,1%; Fit +11,3%; Charger +13,7%; Tracker +4,2%

Após três meses de sangria nas bolsas globais, os mercados de ações respiraram em abril. O S&P 500 subiu +12,7%. O Ibovespa retomou os 80k pontos, com alta de +10% no mês....

A Semana Macro (04/05) – O Vai e Vem do Câmbio

Em uma semana com mais sinais de desaceleração da economia, o dólar voltou a subir e a inflação a cair. Com tudo isso na conta, seguimos...

A Semana Macro (20/04) – A Recuperação e suas Dúvidas

Mundo: Epidemia "sob controle" e dúvidas quanto à recuperaçãoNa epidemia, os números nos países desenvolvidos continuaram a animar, apontando estabilização ou queda no número de mortes. Na...

A Semana Macro (13/04) – PIB e Inflação em Baixa; o BC Desempinando a...

Mundo: epidemia "sob controle" e mais estímulos nos EUAO Covid-19 continuou avançando no mundo, com sinais de estabilização mais claros em alguns países na Europa. De fato,...

Resultado Mensal (Mar/20): Versa -15,3%; Fit -5,3%; Charger -32,5%; Tracker -2,0%

Nossa última carta mensal chamou atenção à queda histórica nos mercados de ações mundialmente em fevereiro devido ao avanço do novo coronavirus. Naquele mês, o índice bovespa havia caido -8,4%. A marca...

A Semana Macro (06/04) – Provocando os Deuses do Câmbio

Mundo: O pior já passou?Vimos nos últimos dias alguns sinais animadores em relação a epidemia no mundo. Na Europa, o número de mortes diárias vem caindo, ou...

A Semana Macro (30/03) – Enfim, Medidas Anunciadas

Mundo: Covid-19 seguiu avançando, e o impacto econômico promete ser forte.Os números totais de casos e mortes confirmadas no mundo mais do que dobraram na semana,...

A Semana Macro (16/03) – Coronavírus e a Política Fiscal

Na semana mais volátil da crise até agora, a política fiscal ganhou destaque. Nos EUA, o governo finalmente reconheceu a gravidade da epidemia e lançou suas primeiras medidas de estímulo, o que agradou os mercados. No Brasil, a hesitação do governo em seguir a mesma direção parece ter suas razões. Em um contexto de crescente distanciamento do Congresso, os riscos de perder o controle da agenda fiscal não são baixos, como a derrubada do veto ao BPC já indicou. Na política monetária, continuamos céticos de que a Selic cairá muito, não propriamente pelas projeções de inflação e atividade, mas pelos riscos de mais depreciação no câmbio, intensificado por um cenário de expansão fiscal.

Resultado Mensal (Fev/20): Versa +18,5%; Fit +9,3%; Charger -7,8%; Tracker +1,9%

Fevereiro/2020 foi um mês histórico para o mercado financeiro mundialmente. O principal índice de ações dos EUA (S&P 500) caiu -8,41%. Do pico atingido em 19/2 até o fechamento do mês a...
Bitnami